sexta-feira

Júnior Menezes

.

Olá, 

Como de costume, sexta-feira é dia de conhecermos mais um pouco sobre e vida e obra de um que ainda não está bombando nas livrarias - mas é só questão de tempo e divulgação.

Nosso entrevistado de hoje é o escritor Júnior  Menezes,  que já escreveu dois livros de ficção científica que prometem ainda dar muito o que falar!

Como “Akelon” e “Cidade dos Mares” surgiram na sua vida: primeiro nasceu a história ou ela se desenrolou à partir de um personagem?
Desde criança que eu costumava rabiscar os meus cadernos do colégio, tanto com pequenos textos, quanto com desenhos, logicamente que nenhum dos dois tinha qualidade para se transformar em livro. Mas, serviram de base para que eu pudesse amadurecer as idéias e escrever estes dois primeiros livros e ilustrá-los... Na verdade, acho que primeiro vieram os personagens e através deles fui bolando os diálogos e as narrativas.

Todos sabem que para um escritor, os personagens são como uma espécie de filhos, logo, não dá para dizer que ama mais um do que outro. Mas sempre existe algum mais especial do que os outros, qual é o seu “filho favorito”? Por quê?
É uma pergunta difícil, mas vamos em frente! Eu sempre adorei ler livros que traziam como tema Sci-fi (Não é a toa que sou fã do Júlio Verne) e com o tempo percebi que a grande maioria dos personagens principais eram homens! Daí tive a idéia de criar uma mulher como personagem principa;l foi daí que surgiu a Sarah Redner que é, sem dúvida, a minha filha preferida! Para criá-la, busquei inspiração nas mitológicas guerreiras amazonas e em heroínas dos quadrinhos das quais sou fã, por exemplo: Sonja, Feiticeira Escarlate, Fênix Negra, Vampira, Mulher-Maravilha, Jocasta e muitas outras. 

Teve algum personagem em “Akelon” que deu “aquele trabalho à mais” para ser elaborado? E de “A Cidade dos Mares”?
Em Akelon um novo mundo, Sim. O primeiro-ministro Stan Donnors, pai da Sarah é um personagem de muita importância na narrativa do livro, mas quando a história inicia ele já está morto e eu teria que inseri-lo apenas descrevendo sua vida e as suas proezas e sem deixar o texto cansativo... E por isso, eu escrevi várias vezes, reescrevi e queimei os meus neurônios até encontrar a batida perfeita para este personagem. Já na “Cidade dos Mares” isso não me aconteceu, pois já tinha o roteiro bem definido quando comecei a escrever.

Há algum personagem dos livros que tenha sido inspirado em algum amigo, em você ou tenha referência com algum personagem já existente?
Claro que sim!Eu sou fã de filmes de ficção - cientifica, tais como Star Wars, Jornada nas estrelas, Andrômeda, Planeta dos macacos, Armageddon e muitos outros... E também de livros do Júlio Verne, Série Vaga-lume, etc... E todos os meus personagens são inspirados nestes filmes e livros! Tenho alguns amigos que dariam ótimos personagens de livros de comédia, mas como esta não é a minha especialidade, ainda não foi possível criar um personagem baseado neles.. (HE!HE!).

Quais são seus autores favoritos? Há algum que seja mais especial que os outros?
Na literatura estrangeira adoro os livros de autores como: A. E. van Vogt, Douglas Adams, Lino Aldani, Brian Aldiss, Arthur Conan Doyle, Audrey Niffenegger e outros! Já na literatura nacional gosto do trabalho do Marcos Rey, Wilson Rocha, Clarice Lispector, Pedro Bandeira e alguns outros. Mas sou fã incondicional do Júlio Verne que é o meu autor predileto!!! Apesar dele viver em uma época na qual a tecnologia era muito primitiva ele escrevia livros espetaculares de ficção - cientifica!!! Naquela época já falava de máquinas voadoras, grandes metrópoles, transporte submarinos, etc... Ele era um gênio da literatura mundial!
Seus dois livros são de ficção científica e literalmente levam o leitor para outro mundo.  Como começou sua paixão pelo tema?
A minha paixão por este tema tão dinâmico e empolgante que é a ficção - cientifica veio através dos filmes... Pois sempre me interessei por eles! O primeiro filme de ficção – cientifica que eu vi foi Star Wars, que na época ainda era chamado de Guerra nas estrelas... Foi ele que despertou em mim o amor pela sci-fi.

Quando e como começou a escrever?
Escrevo desde criança. Na minha época de escola primária eu sempre rabiscava os meus cadernos com pequenos textos e desenhos... E foi daí que começaram a surgir as ideias para um dia formar um livro.      

Você tem algum ritual quando vai escrever?
A minha forma de escrever é meio estranha, mas acho que muitos outros colegas escritores também são assim... Eu não diria que seja um ritual propriamente dito, mas vamos lá, bem... Às vezes eu começo a escrever uma história e quando chego na segunda página termina a inspiração e fico vários dias sem conseguir criar nada... Daí, lá estou eu dormindo e acordo em plena madrugada cheio de idéias e viro a noite escrevendo... É isso as minhas idéias surgem mais ao acaso do quê seguindo o roteiro.

Costuma ter os famosos e tão temidos “bloqueios criativos”? O quê faz quando eles ocorrem? Ocorreu algum enquanto estava escrevendo “Akelon” ou “Cidade dos Mares”? 
Claro! Ocorrem sim e com bastante freqüência! Na verdade, não há muito o quê se fazer nestas horas... Eu espero a inspiração voltar e enquanto isso leio bastante, pois um dos segredos para se ter novas idéias é ler!!!Em Akelon e na Cidade dos mares eu tive muitos bloqueios criativos... Tanto que o primeiro demorou dois anos para ficar pronto e o segundo mais de um ano. Acho perfeitamente normal tais bloqueios.

O quê sua família pensa a respeito da sua carreira de escritor?
No sentido geral, eles gostam de ter um escritor na família, mas sei que não acreditam muito na idéia de que um dia eu possa ta ganhando a vida escrevendo... Eu entendo o ponto de vista deles, pois, infelizmente, aqui no Brasil o mercado literário é bem restrito e as leis de incentivo a cultura pouco fazem pelos autores e autoras iniciantes... Conheço um monte de gente talentosa e que por falta de nome no mercado são obrigados a “ralarem” muito e publicam os seus livros de forma independente... Claro que eles não almejam grandes lucros, apenas querem ter o seu trabalho reconhecido e admirado pelas pessoas. Moral da história, a minha família admira o meu trabalho, mas não acredita que um dia eu chegarei lá.

Qual a importância de escrever tem na sua vida?
Puxa... Escrever para mim é tudo! É na escrita que eu me desligo das tristezas e da rotina do dia-a-dia e me transporto para um mundo maravilhoso e cheio de sonhos!!! O meu sonho dourado é escrever!!! Não tenho palavras para descrever o quanto me sinto feliz ao sentar diante do computador e começar a dar vida aos meus personagens... Aliás, acho que são eles que dão vida a mim... Escrever é maravilhoso!!! E quem escreve sabe muito do que estou falando... É uma sensação divina você poder criar novos mundos, novas raças, decidir o destino de pessoas... Criar! Imaginar!E isso só é possível através da escrita.

Momento Ping- Pong:

Um livro: A volta ao mundo em 80 dias (Júlio Verne)
Uma música: Barrados no baile (Edson Gomes)       
Um filme: Star Wars Ep. IV – Uma nova esperança
Uma frase: “A imaginação é tudo!” (Albert Einstein)
Um ídolo: Júlio Verne                                                                
Um exemplo de vida: Famosos não tenho nenhum, mas a minha mãe é o maior exemplo de vida que eu conheço.
Uma cor: Preta
Uma mania: Ficar jogando no celular! (HE!HE!)
Um lugar: Natal - RN
Um sonho: Ver a humanidade evoluir a tal ponto que não exista mais desigualdade social e todos sejam felizes.

Já está trabalhando em um novo livro? Pode falar um pouquinho sobre ele?
Na verdade, eu tenho vários projetos em fase de desenvolvimento, mas o principal deles é o Volume 2 do Akelon... Que promete muito!!! Neste novo projeto eu estou fazendo uma parceria com o Michael Soares que é um autor fantástico e que ainda vai fazer muito baralho no meio literário. O Akelon vol. 2 irá contar uma época diferente da vida da Sarah... Em Akelon um novo mundo, ela está bastante ligada a política, já na continuação ela estará em uma fase mais aventureira e desligada de instituições de cunho político... Ela terá vários personagens legais como companheiros e inimigos. Este livro encontra-se ainda na fase de construção e ainda não tenho previsão de quando será lançado.

Antes de terminar a entrevista, poderia dar alguma palavra de incentivo ou uma dica para quem está começando na carreira de escritor?
Puxa é uma honra para falar um pouco para os meus companheiros que estão iniciando na vida literária (na verdade, eu também me enquadro neste contexto). Acho que acima de tudo temos que escrever por amor e prazer, sem pensar em fama ou dinheiro! Essas coisa podem vir ou não, mas em todo caso jamais um autor iniciante irá ficar rico ou famoso com os seus primeiros trabalhos. A minha dica é: escreva sobre temas que você gosta, não importa se esta fora da mídia, por exemplo, atualmente o que se encontra em todas as grandes livrarias são livros sobre Vampiros! Dificilmente você verá um livro de sci-fi em destaque nas prateleiras, mas eu gosto deste tema e sinto-me realizado ao escrever sobre ele!!! Jamais escreverei sobre algo que eu não gosto ou não conheço... No mais, é concluir os trabalhos e ir à luta... Atualmente dispomos de vários meios para divulgarmos os nossos trabalhos faça uso deles... Mostre suas obras a autores mais experientes, peça dicas! Busque editoras que publicam autores iniciantes... Entretanto, todo cuidado é pouco... Antes de sair por ai divulgando registre os seus direitos autorais na BN e proteja suas idéias. Se você gosta de escrever e tem talento para isso vá em frente que a recompensa virá.


 -  .


5 comentários:

Yuri disse...

é sempre assim, de pequenininho <3

Rafael disse...

=D

Michael Soares disse...

Parabens, meu querido amigo!!!

A sua entrevista ficou fantástica, te desejo muito sucesso. As suas histórias são incriveis, você tem um grande futuro pela frente.

Logo, estaremos divulgando a continuação do Akelon!! A nossa parceria vai durar por muitos anos se for possivel até mesmo em outras dimensões. Ainda vamos escrever muitos livros!!!

Te desejo muito sucesso!!! Mais uma vez parabens!!

Jorge Oyafuso disse...

Adorei a capa de Akelon! Parabéns!

Meh disse...

Adorei a entrevista, as perguntas foram bem elaboradas e as respostas muito criativas! Espero um dia ter a oportunidade de realizar muitas entrevistas também! kkk...