quinta-feira

Intelectuais brasileiros e Esporte: Meio século de disputas.

Sinopse.


Desde o final do século XIX os esportes se difundiram no Brasil, vindos da Europa e dos Estados Unidos, e o gosto por eles logo se tornou um tema de debate para muitos intelectuais brasileiros. Havia aqueles que apoiavam a disseminação das práticas esportivas, como José Veríssimo, Coelho Neto e Gilberto Freyre; havia outros que tinham restrições a alguns esportes, como Fernando de Azevedo e os comunistas; e havia aqueles, como Lima Barreto e os anarquistas, que eram radicalmente contra as práticas esportivas, vendo nelas uma fonte de toda sorte de prejuízos morais, físicos e educacionais para os praticantes. O presente livro procura recuperar esse debate sobre a conveniência do esporte, ocorrido no meio século que vai da proclamação da República até o final da ditadura de Vargas. É interessante perceber como, através da discussão aparentemente sem importância sobre os esportes, esses intelectuais expunham toda a sua concepção de mundo e suas propostas de como a sociedade brasileira deveria se organizar. O resultado dessa pesquisa foi, assim, um panorama das ideias políticas e sociais daquele período, pelo viés da discussão sobre o esporte, na qual se recorreu a argumentos morais, médicos, educativos, religiosos e políticos para firmar as diferentes posições. Educadores, esportistas e historiadores vão encontrar neste livro muitos temas de interesse, pois muitas das questões discutidas naquela época permanecem ainda hoje como objeto de debate, e pode-se ver, assim, como essa discussão se iniciou no Brasil.


Autor




Nasci em Adamantina (SP), em 1961, filho de pai ferroviário e mãe dona de casa. Cresci em Dracena (SP) e mudei-me para S. Paulo, em 1979, para cursar História na USP. Lá, fiz também o mestrado em História Social. Sou professor de História no Ensino Fundamental da Prefeitura de S. Paulo.


Capa



Depois de algumas tentativas ridículas de capas, ocorreu-me fazer uma montagem com foto de uma minha estante de livros e outra de uma bola de futebol, para significar o debate entre os intelectuais (livros) sobre o esporte (a bola). Com ajuda de programas de edição disponibilizados gratuitamente na internet, fiz a montagem e uma "arte" para deixar a capa um pouco "impressionista". 

Um comentário:

Jorge Artur disse...

Obrigado, mais uma vez, pela divulgação e dedicação.